YouTube HDTV

Loading...

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Os Fantasmas se divertem: No Serviço Público

Certamente uma das piores categorias do Serviço Público. Eles dão risadas nas nossas caras.


Funcionários Fantasmas no Serviço Público. Não meu amigo, não pense que são Instituições mal assombradas, Ou são? Bem, na verdade são, mas não literalmente por fantasmas, e sim por almas sebosas feitas de carne, osso e DESONESTIDADE. Esses espíritos imundos se aproveitam muitas vezes da aproximação política com os governantes (em âmbito nacional/estadual, mas aparentemente muito mais comum em cidades interioranas) para conseguir “benefícios” para sua pobre alma – e os governantes, mais imundos ainda, concedem. É algo tipo receber sem trabalhar, ter mais de um cargo comissionado trabalhando só em um, mas recebendo pelos dois, é claro. Muitos, não satisfeitos com os privilégios, conseguem as vantagens também para o cônjuge, o filho, o sobrinho, o vizinho da avó e por aí vai, não importa aqui o grau de parentesco, e sim a troca de favores.

Eu sinto verdadeiro desprezo por pessoas que se envolvem em esquemas como estes. São detestáveis, abomináveis, execráveis. Vamos contratar os Caça Fantasmas, chamar o padre Quevedo, ou um exorcista para expulsar esses encostos em nome de Jesus. Amém!

Olha, realmente não há comparação melhor viu, é um verdadeiro filme... de terror. Até quando esses fantasmas continuarão a assombrar o serviço público nesse País? Até quando meu Deus?

REPORTER NARRA CONVERSA COM UM SEGURANÇA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS:

Não faz muito tempo, um segurança da Câmara, disse-me: "Por que você não encara uma reportagem para mostrar isso aqui?"

Ele referia-se a enorme quantidade de funcionários-fantasmas da Casa.

E dava-me uma dica que não precisava porque já conhecia bem a história: "Fique aqui neste ponto de ônibus ao lado do Anexo III. Você vai ver a quantidade de gente que chega somente para assinar o ponto".

Ele tinha razão.

Trabalhei no Anexo IV da Câmara, um prédio de dez andares ao lado do edifício principal.

No andar onde exercia função de assessor de imprensa, víamos os fantasmas chegarem por volta das 19 horas para assinar o ponto.
É para ganhar hora extra!!!

Todos os que trabalham em cada andar do prédio sabe identificá-los porque eles não estão ali nos horários de expediente.


Na Câmara dos Deputados, por exemplo, a contratação desses fantasmas serve para engrossar os rendimentos dos parlamentares.


No ano passado, li reportagem numa revista semanal sobre um deputado que engavetou processo contra um colega no Conselho de Ética, como relator.


E este relator - a revista não apurou - foi personagem de matérias em dois jornais, justamente por contratar fantasmas em seu gabinete.


Como o caixa dois para despesas de campanha eleitoral alegado por Jaqueline Roriz, para justificar imagens, em que aparece ao lado do marido recebendo R$ 50 mil, os fantasmas estão integrados ao dia a dia do Congresso Nacional e da Câmara Legislativa.

Quem trabalha de verdade não denuncia para não sofrer retaliação.

No caso do deputado relator que engavetou processo contra um colega, ele tinha até uma dona de barraquinha de comida nas imediações do Congresso como servidora de seu gabinete.

Esse é o tipo de mal que precisa ser arrancado pela raiz. 

Até onde a vista alcança, nada será feito.

Pode-se se punir um aqui outro acolá, mas pelo jeito o risco vale a pena.

E daí!!?? Denuncie o Fantasma, que mora ao seu lado... que está ao seu lado... ele é um câncer, que mata... Eles estão em todos os lugares (Bares, Jornais, Empresas, Casa, etc.), menos no lugar, que deveriam estar. #ficadica.

Antonio Décio Ferreira Coelho é Analista de Sistemas, The Facebook Developer, Contabilista e Especialista em Gestão Pública. Email: adfcoelho@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aquí o seu comentário...