YouTube HDTV

Loading...

sábado, 7 de janeiro de 2012

Mídia social: as 10 reportagens mais lidas em 2011


Twitter, Facebook, LinkedIn e outras redes conquistaram internautas e obrigaram empresas a rever estratégias para fazer parte desse novo mundo.


No começo de 2011 ainda não estava muito claro até onde as mídias sociais poderiam ir. Aos poucos essas redes avançaram e registraram crescimento expressivo, obrigando companhias a reverem estratégias. Ficar de fora desse movimento ou proibir seu uso no ambiente de trabalho não seria o melhor caminho. Muitas ainda estão tentando acertar. Hoje Twitter, Facebook, LinkedIn e outras redes fazem parte do mundo corporativo e dos internautas.

A expansão da banda larga no Brasil e a popularização dos smartphones ajudaram a puxar as mídias sociais no País. Ainda assim a resposta do mercado empresarial para o crescimento expressivo dessas redes tem variado do entusiasmo à adesão à rejeição.

O que uma empresa pode considerar como ferramenta fantástica para a construção e o desenvolvimento dos negócios, para outra companhia pode ser uma armadilha.
Ambas as visões estão corretas, dependendo de como as ferramentas de mídia social são usadas pelos funcionários.


Ainda há muito questionamento sobre a produtividade, segurança e impacto nos negócios. Essas são apenas algumas das questões que estiveram em debate ao longo de 2011 e foram acompanhadas pela Computerworld.

Aqui você tem oportunidade de rever as dez reportagens mais lidas sobre esse assunto durante o ano.


Traçar um planejamento antes de entrar no Twitter com a marca pode livrar a empresa do maior deles.

Consultores se dividem entre a praticidade e o perigo da tendência.

O mix de tecnologia e marketing nas mídias sociais é uma combinação explosiva, que desperta a atenção das organizações.

Estabelecer que tipo de informação pode ser abordada e ainda permitir o acesso de quem precisa do contato com os consumidores são algumas saídas.


Veja como garantir a presença da companhia na rede social e ter acesso a uma comunidade enorme de potenciais clientes.

Organizações começam a resolver esse impasse no universo corporativo. O comando pode ser do marketing, da TI ou de ambos?

Executivos admitem a necessidade de uso das redes sociais para conectar com clientes, mas muitos ainda estão tentando descobrir a melhor forma de fazê-lo.


No mundo das redes sociais corporativa, entender quem usa e como é a chave para ampliar a adoção e o sucesso das ferramentas.

De acordo a Kaspersky, programas de compartilhamento de arquivos e mídias sociais são vistos como grandes ameaças à segurança.


LinkedIn, Twitter, Facebook e outras se tornaram populares em pouco tempo. Da mesma forma que possibilitam benefícios, também têm armadilhas.


2 comentários:

  1. LinkedIn,Afinal essa rede é bom para quem!!!!!

    ResponderExcluir
  2. LinkedIn é uma rede de negócios. É comparável as redes de relacionamentos, e é principalmente utilizada por profissionais.

    ResponderExcluir

Faça aquí o seu comentário...