YouTube HDTV

Loading...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Ação sem Análise é apenas Conjectura

                                                                                              "Na rede mundial não há restrições."

A idéia geral é colaborar, disponibilizando o nosso conhecimento no sentido de criarmos Instrumentos de Controle Social, onde futuramente os disponibilizaremos para a sociedade e para as instituições públicas em geral, a fim de realizarem seus planejamentos, executá-los, acompanhá-los, avaliá-los e corrigi-los, em conformidade com as regras estabelecidas. Tudo isso com um forte apelo social, com participação efetiva da sociedade, através da socialização dos Instrumentos.Gestão Social é uma estratégia, que se baseia em comunidades de usuários de confiança, favorece a conversa entre eles e, finalmente, cria um forte senso de identidade para todos. Ao colocar as pessoas no centro da Web, mais e mais experiências que naturalmente acontecem no mundo real estão começando a acontecer virtualmente.

MODELO ATUAL
O modelo atual praticado nas Instituições Públicas - tanto na esfera Federal, Estadual e Municipal -, são arcaicos, obsoletos, e na maioria das vezes, mal intencionados, procurando esconder sempre do cidadão os Atos e Fatos Administrativos, criando uma cortina de proteção, para que as imoralidades ali praticadas, não transpareçam. No “modelo atual”, o foco são os Grupos Constituídos. Financiadores de Campanhas, Empresários, Políticos, Funcionários, e Pessoas Corruptas em geral. Quase nunca o "cidadão honesto". Esse é conhecido na classificação de modelos, como Modelo Reativo, onde tudo ocorre sem um acompanhamento efetivo. O foco é a Dotação. O Elemento de Gasto, o DINHEIRO, a quanto eu tenho prá gastar, o Cascalho, o Faz-me rir, ao invés das Ações, com suas tarefas e atividades a serem realizadas para a consecução do Plano Maior. Nesse retrógado e reacionário “Modelo Reativo”, tudo é possível... maracutaias administrativas, super faturamentos, etc., e a reação dos Órgãos de Controle Externo (Tribunais de Contas, Assembleias Legislativas, Câmaras Municipais), só acontecem, após o ocorrido. Daí então começa a Corrida ($$$), do Pega-Ladrão ($$$), da Justiça ($$$), da Prisão (?$$$)... Cadê o dinheiro? Cadê o Ladrão? Daí a máxima: O Crime Compensa.

MODELO IDEAL
Pró-ativo¹, com foco no Cidadão, onde todas as Ações são detalhadas a partir de um Plano de Trabalho Anual. Com o Detalhamento das Ações: Medidas, Tarefas, responsabilidades, custos, prazos, cronogramas, itens, etc., qualquer cidadão terá condições de saber antecipadamente, o que será realizado num determinado exercício. Quais produtos (bens e serviços) serão adquiridos. De uma Agulha a um Avião. A contratação dos serviços para a realização dessas Ações; serão monitoradas em tempo real, com o efetivamente Elaborado/Orçado. Na execução dessas ações, haverá um acompanhamento efetivo, onde serão confrontados, o Orçamentário e a Realização Física e Financeira. As ações executadas serão avaliadas o seu desempenho e impacto na sociedade, de acordo com os Indicadores das mesmas. A única forma de frearmos a corrupção no Brasil é implantando Instrumentos inteligentes de controle pela sociedade. ¹ Modelo já instituído por alguns Estados/Municípios, mas com instrumentos, que não atende na sua totalidade.

“Dentro da Rede Mundial, não há restrições, ou barreira, que impeçam a manifestação do pensamento, a exposição de idéias, criações e reflexões. Pode-se agir dentro do Direito da Liberdade de Expressão, bem como absorver todas as informações produzidas por outros internautas.”

Antonio Décio Ferreira Coelho é Analista de Sistemas / Desenvolvedor Tecnologia Facebook, Contabilista CRC-MT 013485/O-0, Especialista em Gestão Pública. E-mail vilabelasstrindade@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aquí o seu comentário...